Segunda-feira
18 de Janeiro de 2021 - 
HONESTIDADE E ÉTICA

Previsão do tempo

Hoje - Palmas, TO

Máx
30ºC
Min
22ºC
Pancadas de Chuva

Terça-feira - Palmas, TO

Máx
30ºC
Min
21ºC
Pancadas de Chuva

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .

Com mais de R$ 900 mil em acordos homologados até agora e casal desistindo do divórcio após mediação, Semana da Conciliação no TJTO termina nesta sexta-feira (04/12)

Ao longo dos dois primeiros dias de mediação, a XV Semana da Conciliação já realizou, nas 41 comarcas do Estado e do Tribunal de Justiça (TJTO), o atendimento de mais de mil pessoas, com acordos que geram em valores o total de R$ 938.084,46. Com o tema “Menos conflito, mais resultado”, a ação, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), vai até amanhã, dia 4 de dezembro. Com 1.457 atendimentos no 1° Grau, onde foram realizadas 777 audiências, os acordos alcançaram R$ 683.037,18. Já no 2° Grau, as audiências chegaram a 148, com dois acordos, sendo um sobre indenização por perdas e danos, e outro sobre alimentos e guarda, além de um pedido de homologação envolvendo acordo extrajudicial sobre uma ação de cobrança, que resultou num total de R$ 255.046,88. Do pórcio à reconciliação A Semana da Conciliação também promoveu ajustes com relação à união estável, através das técnicas de mediação. Alguns casos interessantes, a exemplo do casal Irani Laurindo Barbosa, de 51 anos e Alberto Conceição Lima de também 51 anos, que buscava o pórcio, e, durante a audiência realizada no dia (02/12) pelo conciliador Marlon Júnior Silva Ferreira, do Centro de Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Miranorte, percebeu que ainda se amava e resolveu reatar o relacionamento de 20 anos. “Fiquei muito feliz pela reconciliação, que era o que eu queria. Por ser um casamento de 20 anos, eu tinha que lutar (pelo casamento) e o atendimento do Cejusc foi fundamental para isso”, ressaltou Irani Laurindo Barbosa. Para Marlon Júnior Silva Ferreira, conciliador da audiência, esta semana da conciliação teve significado valioso, levando em consideração a política do tratamento adequado de conflitos e a humanização do atendimento que os assistidos do Poder Judiciário tanto esperam. “Foi emocionante visualizar nos olhos das partes e advogados a concretização da pacificação e da reconciliação de um relacionamento de 20 anos de duração”, ressaltou ele, se referindo ao casal Irani e Alberto. A conciliação mostra como o método de solução de conflitos pode gerar acordos que priorizam as partes, além de evitar possíveis gastos de um processo judicial. Segundo o CNJ, esse procedimento de conciliação colabora para a redução da quantidade de processos no Judiciário e ainda proporciona a cultura da paz. Números No ano passado foram realizados cerca de 5,4 mil atendimentos aos jurisdicionados e os acordos chegaram em exatos R$ 5.076.979,69. A expectativa para este ano é de superar esses números. Semana A Semana Nacional da Conciliação é realizada anualmente pelo CNJ, em parceria com os tribunais do país, sob a coordenação do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) e realizada pelos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) das comarcas.
03/12/2020 (00:00)
Visitas no site:  374548
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia